Sexta-feira, 20 de Março de 2015

A Feira do livro

 

Fustigar-nos-ão outros ventos,

Seremos uma terra a vender,

São de crise os novos tempos,

Para gáudio dos jumentos,

Já não importa saber ler.

 

O mandarim velha escrita,

Que rabiscos p'rã aprender,

Será a nova desdita,

Vejo gente tão aflita,

Que mais nos fará sofrer.

 

Há muita gente perdida,

Outra que se governa bem,

A divida ao ser vendida,

Se não houver mais comida,

Será comprada por alguém.

 

publicado por Carlos Pereira às 16:50
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. ...

. O Moinho Velho

. Casa de pedra e barro rui...

. Mulher

. Só mente Abril

. Nenhures

. Cem anos a salvar vidas

. Rebeldia de amor

. Rescaldos

. Tentação

.arquivos

. Outubro 2016

. Março 2016

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds