Domingo, 28 de Dezembro de 2014

Pastor do Pereiro

No alto socalcos, o penedio,

Avisto a terra, na fraga onde nasceu,

Catita aldeia, onde reina o frio,

A mocidade foi lá que a viveu.

 

Avisto ovelhas, ouço o seu balir,

De leve se afagam nos carvalhos,

Nos pendores da serra estou a ouvir,

Melancólico tanger de seus chocalhos.

 

 

O sorriso no rosto do pastor,

Que nutre pelas ovelhas maior amor,

Continuamente vive a sonhar.

 

 

A maior liberdade são seus anseios,

Beber da natureza sem receios,

Perder-se… p´ra se voltar a encontrar.

publicado por Carlos Pereira às 23:08
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. ...

. O Moinho Velho

. Casa de pedra e barro rui...

. Mulher

. Só mente Abril

. Nenhures

. Cem anos a salvar vidas

. Rebeldia de amor

. Rescaldos

. Tentação

.arquivos

. Outubro 2016

. Março 2016

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds