Sexta-feira, 20 de Março de 2015

Rescaldos

 

 

Reinava a confusão

Naquela tarde de Agosto

Por causa da regionalização

E também dum fogo posto.

 

Rapazes vamos depressa

Anda o fogo no lameiro

Condutor toca a dar mecha

Directos a Vascoveiro.

 

Agarrada à escada

A bombeira vai segura

Percorrendo a estrada

Em cima da viatura.

 

O vendaval era grande

Fogo em mato rasteiro

De noite não há quem ande

O fogo chegou ao Pereiro.

 

É só barrocos Manel

Que andam aí a fazer

Regressem já ao Quartel

Vamos lá toca a mexer.

 

Quase em flagrante

Foi apanhado o imundo

Falem com o Comandante

Explicou o Segundo.

 

Não devem fazer queimadas

Nesta época de Verão

Senão ficam danificadas

As belezas da povoação.

 

 

publicado por Carlos Pereira às 17:11
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. ...

. O Moinho Velho

. Casa de pedra e barro rui...

. Mulher

. Só mente Abril

. Nenhures

. Cem anos a salvar vidas

. Rebeldia de amor

. Rescaldos

. Tentação

.arquivos

. Outubro 2016

. Março 2016

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Abril 2008

. Março 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds